CAMPO LIMPO PAULISTA: Secretário Bruno Galvão já teve pedido de porte de arma negado pela Justiça


Fonte: O Pêndulo

No dia 22 de junho de 2020 o Secretário de Segurança de Campo Limpo, Bruno Galvão, teve negado pela justiça o pedido de Habeas Corpus de Porte de Arma de Fogo de Uso Restrito.

No pedido, o advogado de Galvão solicitou que o secretário pudesse ter concedido “salvo-conduto para que possa portar arma de fogo de uso permitido, nos limites do território do Estado de São Paulo”.

Também era afirmado que Galvão estava “na iminência de sofrer constrangimento ilegal em sua liberdade se for surpreendido portando uma arma de fogo”.

No entanto, a juíza Gabriela da Conceição Rodrigues julgou que “inexiste constrangimento ilegal”, sacramentando que o secretário deve passar pelos trâmites legais para adquirir o direito de portar arma de fogo.

No último domingo (2), Galvão foi flagrado agredindo um jovem no bairro Santo Antônio II em um vídeo que viralizou na cidade.

Fonte: Folha da Cidade