VIOLÊNCIA NA CAPITAL: Furtos e estupros aumentam na Capital, segundo estudo


Fonte:Metrô News

RAPHAEL POZZI

Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que o número de furtos registrados na Capital aumentou 4,5% durante o primeiro semestre de 2018, com relação ao mesmo período do ano passado. Os números saltaram de 97,9 mil para 102,3 mil ocorrências, o que representa mais de 562 por dia.

As delegacias do município também registraram 5% a mais de estupros com relação ao primeiro semestre de 2017. Foram 438 casos, ou seja, duas mulheres sofreram violência sexual por dia nas ruas da cidade este ano, contra 416 no ano passado.

Apesar de diversas campanhas realizadas para incentivar o registro de assédio, especialistas acreditam que falta efetividade nas ações do Poder Público. Duas professoras de Relações Internacionais da PUC-Rio, Paula Drumond e Tamya Rebelo, escreveram um artigo sugerindo uma revisão do Plano Nacional de Ação sobre Mulheres, Paz e Segurança.

Segundo elas, é importante que o País reconheça e inclua mulheres nos processos de prevenção e solução de conflitos e de consolidação da paz, não apenas como possíveis vítimas de violência, mas principalmente como agentes de transformação e parceiras em posição de igualdade com relação aos homens.

De acordo com a SSP, o número de homicídios, latrocínios (roubo seguido de morte), roubos em geral e de carga tiveram diminuição com relação ao primeiro semestre do ano passado.

Estupro e assédio têm que ser denunciados

Em caso de estupro ou assédio, a vítima deve realizar denúncia. A primeira indicação é procurar uma delegacia: o boletim de ocorrência pode ser feito em qualquer uma. As Delegacias da Mulher também fazem atendimento.

O relato já é suficiente para dar início às investigações. Pílula do dia seguinte e a profilaxia para prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) são oferecidas gratuitamente no serviço de saúde pública até 72 horas após o crime. A vítima tem até seis meses para denunciar.

lista de Delegacias da Mulher está disponível:

https://www.defensoria.sp.def.br/dpesp/Default.aspx?idPagina=3454

#capital #violencia #estupro #cidade #saopaulo